CONTOS DO REINO PERIGOSO

“O Belo Reino é uma terra perigosa, e nela existem armadilhas para os incautos e calabouços para os demasiado audazes.”

Os “Contos do Reino Perigoso” são uma série de histórias isoladas do professor Tolkien, que não fazem parte do Legendarium, e que abordam o Belo Reino ou Faërie, (um termo para “Terra das Fadas”), e as aventuras dos homens nos seus sombrios confins…

Os contos já estão resenhadas aqui no Lorde dos Livros, basta clicar no título de cada livro que você será redirecionado para as resenhas, são eles:


Mestre Gil de Ham

•SINOPSE•

Esta divertida história, é ambientada no vale do Tâmisa, na Inglaterra, num passado maravilhoso e distante, quando ainda existiam gigantes e dragões.

Seu herói, Mestre Gil, é na realidade um fazendeiro totalmente desprovido de heroísmo, mas que, graças à boa sorte e à ajuda do cachorro Garm, da égua cinzenta e da espada mágica Caudimordax (ou Morde-cauda), amansa o dragão Chrysophylax e ganha enorme fortuna.

 

 


As aventuras de Tom Bombadil

•SINOPSE•

Um dos personagens mais intrigantes de “O Senhor dos Anéis”, o divertido e enigmático Tom Bombadil, também aparece em versos que, segundo dizem, foram escritos por hobbits e preservados no “Livro Vermelho”, que conta a história de Bilbo e Frodo Bolseiro e companhia. As aventuras de Tom Bombadil reúne esses e outros poemas, que tratam principalmente de lendas e gracejos do Condado no fim da Terceira Era.

Esta edição especial inclui, pela primeira vez, as versões mais antigas de alguns dos poemas de Tolkien, o fragmento de conto protagonizado por Tom Bombadil e comentários abrangentes dos aclamados estudiosos tolkienianos Christina Scull e Wayne G. Hammond.


Sobre Histórias de Fadas

•SINOPSE•

O que são histórias de fadas? Qual a sua origem? Para que servem? Em seu ensaio de 1939 “Sobre Histórias de Fadas”, Tolkien parte dessas questões para formular sua própria teoria a respeito da fantasia. O escritor usa seu conhecimento acadêmico para demonstrar que as histórias sobre fadas têm um caráter mágico e mítico, e demonstra como essas histórias dizem não somente sobre um mundo fantástico, mas também sobre a nossa própria realidade. Esse ensaio é um dos elementos fundamentais para entender muitos dos pensamentos e das inquietações que levaram à criação do universo fantástico tolkieniano.

Outra chave para a compreensão desse universo é o conto “Folha por Niggle”, publicado originalmente em 1945, que completa esta edição. Considerado uma alegoria da vida do escritor e de sua relação com a obra-prima que estava criando, “Folha por Niggle” narra a história de um pintor que, obcecado por transpor para a tela a sua visão, se vê constantemente impedido de fazê-lo, seja pelos contratempos do dia a dia ou pelas convenções sociais.

Juntos, os dois textos reunidos neste livro, ajudam a esclarecer as razões e motivações que levaram um respeitado professor de Oxford a passar mais de meio século criando um mundo imaginário que prima não somente pela fantasia exuberante, mas também por sua complexidade e coerência interna


Ferreiro de Bosque Grande

•SINOPSE•

A cada vinte e quatro anos, na aldeia de Bosque Grande, comemorava-se o Banquete das Boas Crianças. Era uma ocasião muito especial, e para celebrá-la era preparado um Grande Bolo, para alimentar as vinte e quatro crianças convidadas. O bolo era bem doce e saboroso, totalmente coberto de glacê de açúcar. Mas lá dentro havia alguns ingredientes muito estranhos, e quem engolisse algum deles obteria o dom de entrar na Terra-Fada… Esta é a história fascinante de um andarilho que encontra o caminho para o perigoso reino da Terra-Fada!!!

Estão contidas em Ferreiro de Bosque Grande muitas ligações interessantes com o mundo da Terra-média e também com os demais contos de Tolkien, e nesta “edição ampliada” o leitor finalmente descobrirá a história completa por trás desta importante peça de ficção breve.


Roverandom

•SINOPSE•

Em 1925, durante as férias, o pequeno Michael Tolkien perdeu, na praia, um cãozinho de brinquedo que ele adorava.

Para consolá-lo, o pai, J. R. R. Tolkien, inventou uma história sobre um cachorro de verdade que é transformado em brinquedo por um mago e enviado por um ‘feiticeiro-da-areia’ à Lua e ao fundo do mar.

Mais de 70 anos depois, as aventuras do cachorro Rover, também conhecido pelo nome de ‘Roverandom’, foram publicadas.

 


“O reino das histórias de fadas é amplo, profundo e alto, repleto de muitas coisas: todas as espécies de animais e aves se encontram por lá; oceanos sem margem e estrelas incontáveis; uma beleza que é um encantamento, e um perigo sempre presente; alegrias e tristezas agudas como espadas. Um homem pode talvez se considerar afortunado por ter vagado nesse reino, mas sua riqueza e estranheza atam a língua do viajante que as queira relatar. E, enquanto ele está por lá, é perigoso que faça perguntas demais, para que não se fechem os portões e não se percam as chaves.”

Leave a Reply