O CHAMADO DE CTHULHU – H. P. LOVECRAFT

“Na sua casa em R´lyeh, Cthulhu morto espera sonhando”


SINOPSE

“Antes que o homem caminhasse sobre a terra, dominaram-na os Grandes Antigos, que desde as eras mais remotas, aguardam, em outra dimensão, para retomar o que lhes pertence e exterminar a intrusa humanidade…”

O livro, os mitos de Cthulhu, trazem dois contos de H. P. Lovecraft, “O Chamado de Cthulhu” e “A Cor que veio do espaço”. 

Em O Chamado de Cthulhu, que inaugura os MITOS, uma investigação desvenda por acidente, o mais macabro culto ancestral praticado pelo homem, bem como o advento de seu monstruoso deus, sepulto numa cidade submersa no oceano…


Os mitos de Cthulhu é um livro com duas historias: “O chamado de Cthulhu” e “A cor que veio do espaço”. O chamado de Cthulhu do qual vou falar é o primeiro volume de uma serie de livros nomeada de: Os mitos de Cthulhu.

O livro é narrado em primeira pessoa, como uma historia que está sendo contada, por alguém que interagiu com alguns dos personagens e junto com eles tomou parte dos fatos, como por ocasião do narrador que ao examinar os arquivos de seu tio-avo morto, passou a ser conhecedor sobre um culto ancestral existente em vários lugares do mundo de um ser chamado Cthulhu, (descrito como uma enorme cabeça humanoide com tentáculos, corpo de dragão e asas de morcego) que seria um dos Grandes Antigos, seres de outras dimensões espaciais vindos das estrelas, que chegaram ao nosso planeta ha milhares de anos, antes dos seres humanos existirem,  trazendo consigo suas próprias imagens, imagens essas adoradas em cultos nefastos e bizarros.

“Não está morto o que eternamente jaz inanimado, e em estranhas realidades até a morte pode morrer.”

Ainda sobre os grandes antigos, é dito que são seres de tamanho colossal, não inteiramente feitos de carne e ossos e que nunca verdadeiramente morriam, comunicam-se com os humanos através de emanações telepáticas e principalmente por sonhos, e dessa forma instituíram seu culto, dizem estar adormecidos nas profundezas dos oceanos em uma grande cidade de pedra chamada R´lyeh, até que as estrelas assumam a configuração correta no céu para mais uma vez despertarem e dominarem novamente o mundo,

Preciso salientar que jamais havia conhecido um autor de terror psicológico como H. P Lovecraft, ler lovercraft é como ler uma poesia filosófica, tamanha profundidade e classe de sua escrita tão lindamente rebuscada, e suas histórias parecem algo não inventado, mas sim algo que realmente já existiu nesse mundo, como lendas ha muito esquecidas.

O chamado de Cthulhu, é um conto curto de 1926, instigante, que realmente tem um efeito assustador, quer seja pela forma que se toma a narrativa, quer seja pela criatividade nela implícita, você se sente atraído pela atmosfera da história e quando percebe está prendendo a respiração…

Lendo um pouco sobre Lovecraft, descobri que ele se achava um fracasso, e que seus contos eram ruins, o mais irônico ainda é que morreu sem ter publicado um único livro, foi o criador de um estilo que até então não existia na época (o realismo fantástico), e que influenciou pessoas do calibre de Stephen King e Alan Moore

Para terminar, se você está tentando pronunciar Cthulhu, esqueça, andei pesquisando, e nem mesmo Lovecraft sabia direito, em uma carta para um amigo ele escreveu o seguinte:

“O nome da entidade infernal foi inventado por seres cujos órgãos vocais não eram como os do homem, portanto, não tem relação com o equipamento de fala humana. As sílabas foram determinadas por um equipamento fisiológico completamente diferente do nosso, portanto nunca poderia ser proferido perfeitamente por gargantas humanas… O som real — o mais próximo dele que podem chegar os órgãos humanos de pronunciá-lo ou a caligrafia humana de reproduzi-lo — seria algo como Khlûl’-hloo, sendo a primeira sílaba muito gutural e viscosa.”

Entenderam? Pois é, acho que não existe um jeito certo, vale como você o interpreta…


Livro: Os mitos de Cthulhu – O Chamado de Cthulhu

Autor: H. P. Lovecraft

Editora: Campanário

Páginas: 118

Nota: 4/5


 

Leave a Reply