O FINAL DE KIMETSU NO YAIBA (MANGÁ)

“O mundo se tornou um lugar sem demônios malvados, mas para isso acontecer, foram muitas perdas. Ainda assim, contanto que exista um amanhã, precisamos continuar vivendo.”


•SINOPSE•

Ambientada no Japão durante o Período Taisho (quando as capitais japonesas começavam a se desenvolver e o interior ainda era bastante rural), a história gira ao entorno de Tanjiro Kamado, um garoto bondoso e inteligente que vive junto com sua mãe e seus irmãos, ganhando dinheiro vendendo carvão, assim como seu falecido pai.

Certa manhã, ao voltar para casa após ter ido à cidade vender carvão no dia anterior, Tanjiro descobre que toda sua família fora atacada por Onis (demônios que atacam pessoas e vilarejos), deixando um rastro de sangue e morte, e apenas uma sobrevivente, uma de suas irmãs, Nezuko, que deixou de ser humana se tornando um Oni, mas ela surpreendentemente ainda demonstra sinais de emoções, oscilando entre a monstruosidade dos Onis e sua natureza real humana.

Tanjiro decide então se tornar um caçador de demônios, e com a ajuda de Nezuko, passa a sair em jornadas pelo Japão a fim de impedir que a mesma tragédia que afetou sua família aconteça com outras pessoas, enquanto que ele busca uma maneira de tornar Nezuko humana novamente.


Há algum tempo venho tentando escrever o que achei do final de kimetsu no Yaiba no mangá, o que se tornou algo pesaroso para mim pois o final foi um tanto decepcionante, uma vez que adoro o anime, então é difícil fazer uma crítica não tão boa justamente no final.

Dito isso, já de cara, a impressão que tenho foi que Muzan estava com mais medo do Sol do que necessariamente, medo dos Pilares, mas não darei spoiler, ou pelo menos tentarei, porém, confesso que esperava mais, muito mais pelo nível que foi durante todo o mangá.

“O esquadrão de caçadores de demônios será dissolvido hoje. Por um longo período de tempo, vocês sacrificaram seus corpos e vidas… pelo mundo e pelas pessoas. Nós da família Ubuyashiki, agradecemos de coração.”

Tanjiro finalmente conseguiu entender a respiração do Sol, mas não foi capaz de aplicar perfeitamente a técnica de seu “ancestral”, mas até que deu um susto no Muzan, rsrsrs, não houve um plot realmente, nenhuma grande reviravolta, pelo menos ao meu ver, nada que causasse um grande impacto, até a Nezuko que passou a parte final praticamente só correndo desesperada para encontrar com Tanjiro, não teve uma participação super importante como imaginei, mas aí já é uma impressão minha mesmo.

Bom, se pararmos para pensar um pouco, de certa forma, o Muzan realizou seu sonho de “conquistar o sol” através do Tanjiro, quem já leu o final irá entender… Uma outra coisa que não me agradou muito foi a passagem do tempo (depois da luta e da volta para casa de Tanjiro e Nezuko no último capítulo), uma passagem de tempo de centenas de anos, (o mangá se passa no período Taisho, ou seja, por volta de 1912), já na época atual, um mundo sem demônios em que você apenas supõe quem acabou se relacionado com quem, pelos descendentes dos personagens principais.

“Sua forma demoníaca era terrível. Você se adaptou à luz do Sol… e se tornou mais forte que o Muzan e a Nezuko.”

Enfim, kimetsu no Yaiba cai no lugar comum daqueles animes sensacionais cujo o final é no mínimo contraditório ou muito aquém do esperado, como outros animes como Bleach, Naruto, Evangelion…

Leave a Reply