A CONSPIRAÇÃO – CLIVE CUSSLER E DIRK CUSSLER

“É uma vergonha que as ilhas ao largo da nossa própria costa tenha sido tomadas por outro país – Disse ele amargamente.

– Não se contraria com as falhas de homens que já morreram há muito tempo – disse ela.

– A terra ainda era nossa no governo de Suleiman. Foi o grande Atartuk quem sacrificou o nosso império – ele disse em tom sarcástico”.


A Conspiração – Clive Cussler e Dirk Cussler

•SINOPSE•

Uma embarcação romana naufraga no século IV. Durante a Primeira Guerra Mundial, um navio inglês é destruído por uma bomba. Atualmente, no Oriente Médio, ícones da fé islâmica são bombardeados. E um misterioso pergaminho relacionado à vida particular de Jesus pode limitar o poder da Igreja Católica.

Como eventos e fatos tão distantes podem ter alguma relação? O engenheiro naval Dirk Pitt (Diretor da NUMA – Agência Nacional Marítima e Subaquática) está acostumado a explorações subaquáticas — e a revelar mistérios indecifráveis — e parece ser a pessoa mais indicada para trazer a público o elo entre esses episódios tão incompatíveis. Mas a que custo?

Uma aventura que mistura ficção e realidade em uma criação cheia de surpresas e mistério. Acompanhe o incansável herói Dirk Pitt em uma história em que arrepiantes artefatos religiosos, a CIA e o Mossad misturam-se às mais magníficas construções da arquitetura medieval.


Envolvente, dinâmico, recheado de ação e mistérios, “A Conspiração” é um daqueles livros de tirar o fôlego, para alguns, talvez seja um livro que assusta pelo tamanho, mas uma vez iniciada a leitura, é preciso se forçar a largar o livro, você fica tão imerso que não sente vontade de parar antes de chegar ao fim da história.

A história é uma mistura de ficção e realidade cheia de surpresas que nos leva em meio a uma aventura no Oriente Médio, os acontecimentos se passam em inúmeros lugares, como Turquia, Egito, Istambul, Israel, etc., como também na Inglaterra,  tornando a trama mais complexa e enredada, em que os acontecimentos aparentemente sem conexão, vão se interligando no final, o que faz de “A Conspiração”, um livro muito bem construído e desenvolvido.

Além de envolvente, a narrativa do livro flui de uma forma muito fácil, conforme você vai virando as páginas. O livro é dividido em um prólogo, quatro partes e um epílogo, narrados em 3ª pessoa, intercalando a visão da família Pitt: Dirk Pitt, engenheiro naval e diretor da NUMA (Agência Nacional Marítima e subaquática). Dirk Pitt Jr., também engenheiro naval e filho de Pitt e Summer, oceanógrafa e irmã gêmea de Dirk.

“Loren ergueu-se na ponta dos pés e olhou fundo nos olhos verdes de Pitt, as sobrancelhas enrugadas.

– Ainda bem que eu sabia, quando me casei com você, que sempre teria de conviver com o mar como a sua amante – disse ela.

– Felizmente – respondeu ele com um sorriso irônico, puxando-a para si – tenho um coração grande o bastante  para as duas.”

Há inúmeras coisas acontecendo, todas ao mesmo tempo: Perseguições de tirar o folego, situações angustiantes, desfechos inesperados… a trama vai se tornando cada vez mais densa, com a introdução aos poucos dos muitos personagens.

Falando dos personagens, impossível não simpatizar com cada um deles, muito bem construídos e cativantes, inclusive os vilões, como os dois irmãos terroristas Celik e Maria (bisnetos de Mehmed VI, o último sultão a governar o Império Otomano, que foi deposto do trono e expulso do país quando Ataturk assumiu o poder em 1923), e que por isso desejam a todo custo reviver o Império Otomano.

Para quem curte arqueologia, explorações subaquáticas e teorias de conspiração, esse livro é um prato cheio, apesar dos muitos termos náuticos (nada que atrapalhe), é praticamente impossível não mergulhar fundo e apreciar cada acontecimento, e apesar do tamanho Clive e Dirk Cussler, conseguem fazer com que a história não fique cansativa, é muito fácil você entrar naquele loop de: “só mais uma página…”

“A mando de Deus e do nosso País, imploro-lhe uma última vez a renunciar ao documento. A própria santidade da nossa Igreja depende dele. Por ora, o senhor pode estar travando uma guerra temporal contra os inimigos da Inglaterra, ao passo que nós travamos uma cruzada eterna pela salvação de toda a humanidade. Os nossos inimigos são maus e astuciosos. Se acaso se apoderarem do Manifesto, isso poderia significar o fim da nossa própria fé”.


Livro: A Conspiração

Autor: Clive Cussler e Dirk Cussler

Editora: Novo Conceito

Páginas: 544 páginas

Nota: 4/5


 

Leave a Reply