EM UM BOSQUE MUITO ESCURO – RUTH WARE

“As pessoas não mudam – disse Nina com amargura. – Elas só ficam mais habilidosas para esconder o que realmente são.”


SINOPSE

Em um bosque muito escuro é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos, Ruth Ware entrega um thriller arrebatador, que não à toa a colocou entre os principais nomes do novo suspense feminino, como Sophie Hannah e Gillian Flynn.


Em um bosque muito escuro é um livro morno, até mais ou menos metade do livro, eu já não esperava muito, ele fala de uma despedida de solteira que acontece numa casa de vidro no meio da floresta onde ocorre um assassinato e Nora (a protagonista), acorda no hospital sem lembrar direito do ocorrido, e do motivo que a levou a estar internada.

A história gira em torno dessa despedida de solteira e as pessoas convidadas:

Nora, escritora que não vê sua “amiga” Clare há dez anos, é convidada a participar de sua despedida de solteira, lá descobre que seu ex namorado, James, é o noivo de Clare, é solitária e tem um segredo relacionado a James, (e é um pouco chocante, quando revelado).

Clare, atriz, “amiga” e noiva do ex namorado de Nora, manipuladora, acostumada a ter tudo que quer.

Nina, médica, melhor amiga de Nora, fala o que pensa, divertida (melhor pessoa do livro).

Flo, amiga de Clare, é obcecada por ela, a vê como uma deusa, a imita e faz tudo por ela, organiza a despedida de solteira na casa de sua tia.

O livro alterna entre o momento atual em que Nora acorda machucada no hospital, o acontecido durante a despedida de solteira, e o que aconteceu após o assassinato, à partir de suas lembranças.

“Estou tentando não entrar em pânico, mas sei que minha voz está aguda e trêmula. Eles sabem. Eles sabem de uma coisa que eu não sei”.

Como havia dito, é um livro morno, mas da metade do livro pra frente, partindo do assassinato, o livro começa a ficar mais dinâmico e interessante e você começa a especular o assassino e o motivo, que é bastante obvio, apesar das minhas dúvidas entre dois personagens, mas o motivo é decepcionante e banal, idiota mesmo.

A parte que mais gostei é quando vão fazer o jogo da tabua ouija, é a mais engraçada do livro todo, eu eu ri de gargalhar.

Há outros personagens que não citei, como Tom e Melanie, mas porque não acrescentam em nada no livro, e James, que apesar de ser o motivo de tudo, não tem o que se falar.

Acho que vale a leitura, mas não esperem muito.


Livro: Em um Bosque muito escuro

Autor: Ruth Ware

Editora: Rocco

Páginas: 288

Nota: 3/5


 

Leave a Reply