O QUE ACHEI DE DRAGON BALL SUPER: BROLY

“Oi eu sou o Goku!”

Esse fim de semana finalmente eu fui assistir Dragon Ball Super: Broly e confesso que quando a sessão acabou eu nem queria sair da sala do cinema… acho que ao dizer isto você deve estar se perguntando: então o filme é bom? Vejamos:

O começo do longa (e a parte triste do filme) já é tao bem amarrado, tão bem estruturado que aquele que nunca viu Dragon Ball ou conhece muito pouco da historia não se sente em nada perdido, foi gasto um tempo legal para contar um pouco das origens de Goku, Vegeta e Broly, conhecemos Gine (a mãe do Goku), e um pouco mais do Bardock (pai do Goku), que diferente do filho, se mostrou bem inteligente e perspicaz, um baita de um personagem, nos poucos minutos que apareceu na telona.

O filme Tem uma inteligência visual fora do comum, mesclando a animação tradicional com efeitos de computação, você embarca nas lutas que de tão psicodélicas, atraentes e empolgantes tu fica ofegante pois prende a respiração sem perceber, pois é tão imersivo que fica tonto com as mudanças de câmera, mas nada que estrague a viagem.

“- Não é ele ali?

– Eu não faço ideia de quem ele é, mas seu qi é gigantesco…”

Broly ate pouco tempo atrás não existia oficialmente, não era um personagem canônico do anime, essa nova versão do Broly escrita por Akira sensei, finalmente o introduz na franquia e de forma magistral, o transformou num personagem carismático, diferente dos personagens anteriores nada carismáticos da Toei. Sendo o verdadeiro super Saiyajin lendário, Broly é simplesmente monstruoso, com um poder sem limites, é ao mesmo tempo o protagonista e o antagonista, daquele tipo que é impossível não sentir empatia, como o próprio Goku diz, ele não é um cara mau, se percebe que não há maldade nele, penso apenas que seja um senso de justiça mau direcionado psicologicamente por seu pai Paragas, o antigo general do exército do Rei Vegeta e que possui grande influencia sobre ele.

Claro, nada é 100% o filme tem algumas inconsistências, alguns furos… temos também Freeza boladão sendo trolado, aquela busca básica pelas esferas do dragão e apesar da trilha sonora bem Rock and Roll nos ápices das lutas, senti falta de uma abertura para o filme (uma abertura nova, uma abertura nostálgica, enfim, uma abertura)…

“Você não é um cara malvado, eu posso sentir isso.”

Mas cara, independente desses detalhes, para quem é fã, e respondendo a pergunta do inicio do texto, o filme é sensacional, sem mais!!!

Ah! Temos Goku sendo Goku…


Abaixo o trailer do longa:


Título: Dragon Ball Super: Broly

Direção: Tatsuya Nagamine

Roteiro: Akira Toriyama

Gênero: Fantasia, Aventura

Ano: 2019


 

Leave a Reply