VINGADORES: GUERRA INFINITA (Sem Spoiler)

​”Com o tempo, vocês descobrirão como é a sensação de perder, sentir o desespero de saber que se tem razão e fracassar mesmo assim. Temam. Fujam. Mas o destino sempre chega.”

 

 

Escrevi essas linhas poucas horas depois de ver Vingadores – Guerra Infinita e ainda no calor da emoção, que me perdoem a objetividade e a sensatez, se no momento o ser emotivo emerge dentro de mim, nessa escrita simploria e rudimentar, me perdoem, pois no momento escrevo não como crítico, mas como fã, um fã que mergulhou nesse universo cinematográfico há pouco mais de oito anos atrás, e desde a primeira aparição de Thanos naquela cena pós credito, até a data de hoje, tão esperada por todos.

A Marvel definitivamente marcou seu nome no mundo cinematográfico.

Thanos finamente chegou…

 

 

Meu Deus, que filme…

Ainda agora tenho um misto de emoções dentro de mim que me impedem raciocinar com clareza diante do que vi e jamais irei esquecer!!!

Guerra infinita é pedrada atrás de pedrada, tiro atrás de tiro, ação, emoção, angustia e desespero.

Logo no início do filme Thanos já chega mostrando seu cartão de visitas e mostra por que ele é o vilão, não da tempo para respirar, e percebemos que a tragédia fará parte dessas mais ou menos 2:30 de filme, e a partir dessa primeira cena, é como uma faca a perfurar seu coração, e vai sendo assim até o fim…

 

 

Não há dúvida nenhuma que todo o protagonismo é de Thanos, que por sinal é muito bem apresentado, e de uma forma tão bem humanizado que você simpatiza com o Titã louco, apesar dos pesares todos; ah Thanos que vilão foda você é. (mas confesso a vocês, que me sentia tenso, toda vez que aparecia).

O humor fica por conta dos Guardiões com Thor, e Stark com Strange, bem colocadas e que servem para amenizar tanto drama que o filme contém.

E preciso dar o braço a torcer para o Thor, até que enfim mostrou a que veio…

 

 

Diálogos fantásticos, cenas que fazem prender a respiração, trilha sonora foda, mudanças de cenários impactantes, os encontros entre os heróis são tão naturais e lineares que não há estranheza neles.

E Wakanda, ah Wakanda!!! você tem um lugar nesse coração aqui…

O final… o que dizer… desse final, por mais que tenha lido os quadrinhos, jamais imaginei que fossem faze-lo no filme, e como te arrebata, como mexe com teus sentimentos, nesse momento enquanto escrevo, arrepio ao lembrar… você fica olhando pra tela e fica sem saber o que fazer ou como reagir ao que está vendo, é acabar de enterrar aos pouquinhos a faca no seu coração que desde o inicio, já havíamos sido apunhalados, naquelas primeiras cenas…

Não lembro muito bem, mas acho que nessa hora a sala do cinema toda ficou muda, talvez alguns comentários de: Meu Deus, não… ou algo do tipo… simplesmente estarrecedor.

 

 

A cena pós credito? Empurrou ainda mais a faca, se é que ainda era possível!!!

Sei que ainda há muito por dizer, mas não consigo mais… a emoção ainda é muito presente enquanto escrevo, e mais uma vez perdão, por que sei que como resenhista eu deveria ser mais centrado e objetivo, mas sério, não sei se conseguiria ser assim ao falar desse filme, então só me resta mais uma vez me desculpar…


Título: Vingadores – Guerra Infinita

Direção: Joe Russo, Anthony Russo

Gênero: Fantasia, Ficção Científica

Ano: 2018


2 Comments

  1. Johany Medeiros

    11/05/2018 at 04:28

    Não se desculpa não!!! Ao ler cada linha aqui, só pude ficar com mais vontade de ver. Estou ainda mais ansiosa que antes!!!!! Meu Deus do céu. Adorei esse sentimento todo. Um abraço

    Psicologia de Boteco-utopia blog ♡
    http://www.johanymedeirosutopia.blogspot.com.br

    1. Lorde dos livros

      12/05/2018 at 21:20

      Olá moça, haha, como sempre muito gentil, muito obrigado, e sério, não tem como não gostar, apesar de que eu sou suspeito pra falar…

Leave a Reply