CICLO DA HERANÇA – CHRISTOPHER PAOLINI

“Sé onr sverdar sitja hvass – Que sua espada permaneça afiada”



Hoje vou falar de uma obra que a meu ver é muito subestimando por muitos, uma série literária escrita por Christopher Paolini, estou falando do “Ciclo da Herança”.

Inicialmente escrito para ser uma trilogia, a “Trilogia da Herança”, a saga de repente ganhou um 4º livro, Paolini explicou que durante a escrita de Brisingr (o terceiro livro da saga), ele percebeu que a história havia se tornado tão complexa que se fosse colocar tudo que imaginava em um só livro, este teria por volta de quase 2.000 páginas, o autor viu então a necessidade de dividi-lo em dois, se tornando assim o “Ciclo da Herança”.

A história se passa no mundo fictício de Alagaësia, e segue a jornada de Eragon e seu dragão Saphira na luta contra a tirania de Galbatorix. Eragon é um garoto de 15 anos que mora em uma fazenda no vilarejo de Carvahall. Em uma de suas caçadas, encontra uma pedra de cor azul e a leva para tentar vender por comida, mas não consegue, levando-a então para sua casa. Mais tarde descobre que esta pedra na verdade é um ovo de dragão. Ao nascer e ser tocado por Eragon, o dragão teve sua consciência e alma ligadas a ele, podendo assim se comunicarem, Eragon então lhe dá o nome de Saphira, e começa a cria-la em segredo.

“Eka aí fricai un Shur’tugal! – Eu sou um Cavaleiro e amigo”!

O Imperador Galbatorix, que em tempos passados destruiu a antiga “Ordem dos Cavaleiros de Dragões” (um lendário grupo que governava e mantinha a paz em Alagaësia), estava procurando pelo ovo sem saber sobre o nascimento de Saphira, descobre a região em que o ovo havia sido localizado e envia os Ra’zac para acha-lo e traze-lo de volta.

Quando os Ra’zac chegam a Carvahall, eles destroem a casa de Eragon e matam seu tio, Eragon e Saphira se veem forçados a fugirem e com ajuda de Brom, o contador de histórias de Carvahall, os três partem em busca da ajuda dos Varden, um povo que se rebelou contra a tirania de Galbatorix e deseja a sua queda, Eragon descobrirá que sua participação nessa guerra é muito maior do que imaginava, é o começo de toda a saga que está por vir…

Paolini começou a escrever Eragon, o primeiro livro da série quando tinha apenas 15 anos de idade e aos 17 anos o livro estava pronto, sendo publicado em 2002. Para a escrita de um adolescente é um belo e impressionante livro de estreia. Com um mundo sólido e bem construído e é impressionante a dedicação com que Paolini construiu sua mitologia.

Atra esterní ono thelduin, Eragon Shur’tugal – Que a felicidade o guie, Eragon Cavaleiro de Dragão”.

Uma coisa que me encanta nesta fantasia de Paolini, é a forma com a magia é algo minuciosamente tratada. Esta magia somente é acessível através da língua antiga, a qual tudo que existe possui um nome verdadeiro, ou seja, aqui a palavra tem poder. Um exemplo é que se um mago descobre seu nome na língua antiga, seu nome verdadeiro, ele tem total poder sobre você sendo capaz de controlar seus atos e ações.

Uma outra coisa é a pronúncia na língua antiga e é extremamente perigoso se você a diz de forma errada e uma vez que a energia usada vem da pessoa que a utiliza, um feitiço usado de forma errada pode causar um efeito inesperado sugando toda a energia do mago que a conjura, o levando à morte.

Os dragões nesse mundo, também tem um destaque na obra e são vistos com muito respeito. Apesar de praticamente uma raça extinta são considerados mais sábios que os elfos. Muitas vezes arrogantes por causa de sua superioridade, ao se ligarem a um cavaleiro, os dois passam a compartilhar seus pensamentos e sentimentos. Quando um cavaleiro morre seu dragão morre também, porém quando um dragão morre, o mesmo não ocorre com seu cavaleiro que pode chegar a enlouquecer tamanho pesar que sente.

“Nam iet er Eragon Sundavar-Vergandí, sönr abr Brom. – O meu nome é Eragon, Aniquilador de Espetros, filho de Brom”.

Paolini tem uma grande capacidade de criar personagens secundários que ganham destaques ao longo da jornada de Eragon e Saphira, então durante a trama, vamos conhecendo a elfa Arya; o contador de histórias Brom; o primo de Eragon, Roran e seu meio irmão Murtagh; a misteriosa bruxa herbolária Ângela (segundo Paolini, baseada em sua irmã de mesmo nome) e o menino gato Solembum; a garota amaldiçoada Elva; o líder dos Varden, Ajihad e sua filha Nasuada; o anão Orik, e muitos outros que de alguma forma nos envolvemos.

É bem interessante notar o quanto a narrativa e a escrita de Paolini foi evoluindo, à medida que os livros foram sendo escritos, como detalhes e elementos vão sendo acrescentados. O próprio autor disse que ter a oportunidade de escrever quatro ao invés de três livros permitiu que ele explorasse e desenvolvesse as personalidades e os relacionamentos dos personagens em um ritmo mais natural. Enfim, Paolini construiu uma história cheia de ação e reviravoltas inesperadas com muitas batalhas sangrentas, passagens emocionantes e personagens cativantes.

“Akh sartos oen Dürgrimst!: Pela família e o clã”!


Sobre alguns dos personagens:

Eragon – Um jovem de 15 anos de sobrancelhas escuras e olhos castanhos, foi abandonado ao nascer por sua mãe Selena em Carvahall, ele mora com seu tio Garrow e seu primo Roran. Enquanto estava caçando encontrou uma pedra azul polida na Espinha, uma região montanhosa do Vale Palancar, esta pedra na verdade era um ovo de dragão, a partir de então sua vida mudou drasticamente, ele se tornará um cavaleiro de dragão. Corajoso, tem tendência a meter-se em problemas.

Saphira – O dragão de Eragon, é a última fêmea de sua espécie, possui escamas azuis é muito bela e graciosa, apelidada de “Escamas Brilhantes” e “Rainha dos Céus”. Filha de Iormungr e Vervada também é muito sábia e inteligente, apesar de ser mais nova que Eragon.

Roran – Primo de Eragon, filho de Garrow e Marian, tudo o que ele queria era um canto para viver e Katrina (por quem é apaixonado), teve sua casa destruída e sua amada raptada. Provou ser um líder nato, e um excelente guerreiro, tendo se tornado soldado após resgatar Katrina com a ajuda de Eragon e se casar com ela. Ele e Katrina têm uma filha, Ismira.

Brom – O contador de histórias de Carvahall, esconde alguns segredos. Brom ajuda Eragon a fugir de Carvahall preparando-o para que se torne um verdadeiro Cavaleiro ensinando esgrima e magia, é um personagem bom e inteligente. Um dos fundadores dos Varden.

Arya – Uma grande e misteriosa guerreira dos elfos, embaixadora de seu povo entre os Varden e princesa dos elfos, única filha da Rainha Islanzadí. É bela sem comparação, possui cabelos negros e olhos esmeraldas. Fria e sábia, apesar de ter sido salva por Eragon tinha a princípio um comportamento muito esnobe e indiferente com relação a ele.

Galbatorix – É o imperador da Alagaësia, antes disso ele era uma poderoso cavaleiro de dragão que logo após o fim de seu treinamento saiu com mais dois cavaleiros para uma viagem, atacados por Urgal’s, foi o único sobrevivente. Tendo enlouquecido pela morte de dragão vagou sem rumo, encontrado à beira da morte foi levado perante o conselho dos Cavaleiros. Exigindo um novo dragão teve seu pedido negado. Conseguiu convencer Morzan, um jovem cavaleiro a deixar um dos portões da cidade de Urû´baen aberto, dessa forma conseguiu roubar um filhote de dragão e se escondendo durante anos, tornou-se aprendiz de magia proibida. Com a ajuda de Morzan e outros 12 cavaleiros renegados massacraram os Cavaleiros que não estavam preparados para a luta. Vai atrás de Eragon esperando que este se junte a ele quando descobre que ele se tornou um cavaleiro de dragão.

Murtagh – Filho de Morzan e Selena, é meio irmão de Eragon (por parte de mãe), detesta o seu pai. Tem cabelos pretos, olhos azuis e uma cicatriz nas costas feita por seu pai. Se torna amigo de Eragon, mas após ser raptado e forçado a jurar lealdade a Galbatorix tornaram-se inimigos. Se torna um cavaleiro de dragão. É bastante sarcástico.

Nasuada – Filha de Ajihad, torna-se líder dos Varden. Corajosa, perspicaz, inteligente, e uma grande política, apesar de jovem. Trata a todos como iguais. Tem a pele e cabelos escuros, é considerada muito bela para uma humana.

Ângela – A bruxa herbolária (inspirada na irmã do escritor). Está sempre acompanhada de Solembum, o menino gato. Ângela sempre diz coisas cheias de humor e que não deixam de ser bons conselhos. Apesar de ser bastante conhecida, é bem misteriosa. Possui cabelos escuros encaracolados.

Orik – Escolhido como representante dos anões entre os Varden é um grande guerreiro. Sobrinho do Rei Hrothgar possui um grande machado de guerra e pertence ao Dûrgrimst Ingeitum, que na sua língua significa: Clã dos ferreiros. Seus pais morreram em uma epidemia quando ele era uma criança, então Hrothgar o acolheu e o levou para seu palácio onde foi treinado. Orik se torna irmão juramentado de Eragon quando o rei Hrothgar o adota como membro do Dûrgrimst Ingeitum o clã o qual pertence.

Eragon (2002), Eldest (2006), Brisingr (2008) e Herança (2011), foram lançados no Brasil pela Editora Rocco, cada livro possui uma capa com a imagem do rosto de um dragão e que são particularmente muito bonitas.

Eu não saberia dizer quais dos livros é o meu preferido pois já tem algum tempo que os li, mas, se você gosta de histórias marcantes, o “Ciclo da Herança” é uma obra que você precisa ter na sua estante…


CURIOSIDADE:

Foi lançado um filme de Eragon baseado no primeiro livro, mas não percam seu tempo, se ainda não viram não estão perdendo nada. Ele não chega nem perto de toda a sutileza e grandiosidade do livro!!!

“Atra guliä un ilian tauthr ono un atra ono waíse sköliro fra rauthr – Que a sorte e a felicidade sigam-no e que você seja protegido contra o infortúnio”


Série: Ciclo da Herança (Eragon, Eldest, Brisingr, Herança)

Autor: Christopher Paolini

Editora: Rocco


 

Leave a Reply